Tipos de papel para desenho

Quais os melhores tipos de papel para desenho?

Essa pergunta é fácil de responder porque não tem uma resposta certa, é totalmente subjetiva. O melhor papel será sempre aquele com os teus resultados são melhores. Não adianta alguém falar que o papel X é melhor que o Y se os teus desenhos ficam melhores no papel Z. É importante experimentares para perceberes que papel funciona melhor no estilo de desenho que queres desenvolver. No entanto é verdade que obtemos diferentes resultados nos diferentes tipos de papel e isso deve ser tido em conta no momento da escolha, um exemplo rápido para perceberes o que quero dizer: Imagina que queres fazer um desenho realista de um bebé, que tem a pele lisinha, neste caso fará sentido escolheres um papel com um acabamento liso, sem têxtura. Se por outro lado quiseres desenhar uma pessoa de idade, com a têxtura da pele muito marcada, já podes optar por um papel têxturado que te ajuda logo a criar essa ilusão.

Dito isso, devemos levar em consideração, antes de escolher o papel, que tipo de desenho pretendemos fazer. Qual a técnica vamos usar? Iremos pintar ou será um desenho preto e branco? Iremos usar alguma tinta? O desenho será realista ou não? Tudo isso é importante na hora de escolher o melhor papel para os trabalhos a desenvolver.

Então resumindo: devemos sempre experimentar novos papéis e devemos saber que tipo de arte pretendemos fazer. Resolvido isso, vamos entender agora um pouco mais sobre os papeis para desenho.

Características dos papeis de desenho

Os papeis, em geral, apresentam algumas características em comum, sendo elas:

tamanho;

espessura;

gramagem;

textura.

Tamanho do papel

O tamanho dos papeis são definidos por normas internacionais. Definem, entre outras coisas, qual o tamanho das folhas, usando como unidade de medida o milímetro (mm). São estabelecidas também algumas séries de papel, sendo elas as séries A e B. Cada série vai ter a sua proporção, mas para nós o que importa é a série A.

Na figura abaixo podemos ver quais os tamanhos das folhas. A folha tamanho A10 é a menor de todas, enquanto a A0 é a maior. As folhas vão sempre duplicando de tamanho, conforme a escala vai progredindo. Por exemplo, a folha A10 é metade da folha A9, que é metade da folha A8, e assim sucessivamente.

Note que existem ainda dois tamanhos de folha, menos comuns, chamados 4A0 e 2A0, folhas enormes, raramente usadas.

A folha A4 é do tamanho de uma folha normal, usada em trabalhos escolares. A folha A3 é maior, ótima para fazer desenhos mais imponentes e impressionantes, já que permite fazer desenhos maiores e, portanto, com mais detalhes.

Espessura do papel

Essa característica do papel é referente à grossura da folha, ou melhor, é a distância entre as duas faces da folha. Um papel Canson costuma ter uma folha mais espessa do que um papel sulfite, e portanto é melhor para certos tipos de trabalho.

Apesar da espessura ter certa relação com a gramagem, é válido frisar que essas características não são a mesma coisa. Existe até mesmo uma outra característica do papel, chamada Bulk, ou pindice de corpo, que é calculada dividindo a espessura pela gramagem.

Não entraremos em detalhes sobre para que serve o Bulk, bastando dizer que é uma característica importante no cálculo do tamanho de lombadas de livros e revistas e, por isso, não possui tanta relevância para nós, artistas.

Gramagem do papel

A gramagem, como foi dito anteriormente, não é sinónimo de espessura, representando a quantidade (em gramas) de papel por uma unidade de área (metro quadrado).

Alguns dos papeis que tenho aqui comigo nesse momento em que escrevo:

Canson C à grain, de gramgem 224g/m², tamanho A4 – linha universitária;

Canson C à grain, de gramagem 180g/m², tamanho A4 – linha estudante;

Fabriano Liso de gramagem 120g/m², tamanho A4;

Canson XL Bristol de gramagem180g/m², tamanho A4;

Como se pode ver, existem muitas variações de papel, mesmo dentro de uma mesma marca.

Textura do papel

A textura do papel vai variar em função de muitos fatores, entre eles a espessura e a gramagem. Os papeis podem ser mais ásperos ou mais lisos, e isso vai influenciar muito o desenho.

Papeis porosos e ásperos vão conferir um estilo diferente ao teu desenho sendo uma boa opção para desenhos mais esboçados, só o papel em sí já dá um "toque giro" ao trabalho. Para desenhos realistas, no entanto, o melhor tipo de papel será o liso, que permite que espalhes bem o grafite, faças detalhes subtis e uses a borracha para abrir brilhos com facilidade.

Papel Canson

O papel da marca Canson usado em escolas costuma ser áspero e grosso, mas existem linhas de papeis Canson lisos, ideais para desenhos realistas. Um exemplo de papel desse tipo é o Canson XL Bristol, que possui ótimo custo benefício, é liso, macio, com gramagem de 180g/m²

Papel Fabriano Liscio

O papel Fabriano é um pouco mais caro. É um papel muito bom, é liso e de gramagem mais elevada. 

Além do papel Fabriano da linha escolar, temos ainda uma versão melhor, o papel Fabriano 4 Liscio, de gramagem 220g/m². Esse papel é muito bom mesmo, é muito liso, permitindo que faças detalhes e sombras muito suaves desenhos. Possui uma gramagem superior à versão escolar, sendo portanto um papel mais espesso e robusto.

Papel Lana Bristol

O papel Lana Bristol é outro que vale a pena citar. É muito liso, ótimo para fazer desenhos realistas.

Possui uma gramagem de 250g/m² e é um pouco mais caro do que os papeis citados anteriormente.

Papel Hahnemuhle

A marca Hahnemuhle destaca-se também por ser de preço consideravelmente acessível e por ser um papel de alta qualidade. A citada marca possui a linha de papeis Nostalgie, que possui gramagem de 190g/m², ótima para se fazer desenhos realistas.

Além dessas características, o papel Hahnemuhle Nostalgie apresenta uma cor suavemente amarelada, o que dá um toque especial no desenho.

Tipos de papeis para desenho a tinta da china

Para se desenhar com tinta da china muitos papeis podem ser usados mas geralmente dá-se preferência a papeis mais lisos como fazemos no desenho a grafite. Em papeis mais texturados iria acontecer uma natural acumulação do pigmento nas zonas mais fundas, que não sendo esse o objectivo, não é algo desejável.

Dessa forma, ótimas opções para desenhos a tinta da china seriam:

Papel Canson XL Bristol;

Papel Canson Layout;

No que diz respeito ao papel da marca Canson da linha Layout, a gramagem é de 180g/m² e o papel é muito liso. Por ser muito liso, é um papel bom para diversos tipos de trabalhos. Esse papel não foi citado como um dos melhores para desenho realista justamente por ser liso demais, dificultando as vezes a penetração do grafite no papel, o que não seria um problema nas zonas claras, torna-se um problema nas zonas onde queremos atingir um negro intenso, que com este papel é missão quase impossível.

Podes até usar papeis mais ásperos no desenho a tinta da chona, mas lembra-te que isso vai alterar o resultado final e em alguns casos até dificulta o trabalho, principalmente se quiseres usar um riscador de ponta rija. Este tipo de "ferramenta" pode agarrar o papel e espirrar tinta, criando manchas no desenho.

Tipos de papeis para desenho a carvão

Para técnicas de desenho a carvão, um papel que muito recomendo é o Canson XL Bristol, que é ótimo para desenhos realistas a lápis e também a carvão. Ótimo para alunos em iniciação!

Outro papel que pode ser usado em desenhos a carvão é o papel Hahnemuhle Nostalgie, que também já foi aqui citado. Assim como o desenho a grafite, o desenho realista a carvão pede um papel mais liso e de gramagem mais elevada, que são características do papel Nostalgie.

Pode e deves testar outros papeis, sendo que o ideal para esse tipo de desenho é um papel mais ou menos liso, com uma porosidade suave, de gramagem acima de 180g/m².